Eventos

Seminário Interdisciplinar Interculturalidades e consciência histórica: desafios atuais para a cidadania foi realizado no dia 12 de março de 2021, através da plataforma online Zoom, reunindo centenas de participantes de Portugal, Moçambique e Brasil. Esta iniciativa contou com a presença oradores convidados como Francisco Azevedo Mendes (LAB2PT/UM), Marília Gago (CITCEM/UP e UM), Jacob Lussento Cupata (Instituto Superior de Ciências da Educação do Cuanza Sul, ISCED/CS, da Universidade Katyavala Bwila, UKB- Angola) e do CECS/UM Moisés de Lemos Martins, Rosa Cabecinhas, Isabel Macedo, Alberto Sá. A moderação da sessão ficou a cargo de Sheila Khan e Alice Balbé.

O Seminário Internacional Memória, diversidade e identidades: desafios às relações interculturais no século XXI foi realizado no dia 5 de novembro de 2019 no Auditório da Biblioteca Central da Universidade da Beira Inteiror, na Covilhã.

Este seminário teve como objetivo fundamental promover a partilha de trabalhos científicos e a reflexão crítica sobre o papel desempenhado pelos produtos culturais, artísticos e educacionais – coleções de museus, manuais escolares de história e cinema – na reconstrução da memória cultural. Constitui, ainda, o pré-evento do V Congresso Internacional sobre Culturas – Que cultura(s) para o século XXI?, que decorreu na UBI de 6 a 8 de novembro de 2019.

Organizado em parceria com a Universidade da Beira Interior, é da responsabilidade do projeto Memories, cultures and identities: how the past weights on the presente day intercultural relations in Mozambique and Portugal?,  financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e pela Fundação Aga Khan para o Desenvolvimento.

Esta iniciativa contou com a presença de investigadores e oradores convidados como Eliseu Mabasso (Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique), Martins Mapera (Universidade de Zambeze, Moçambique), José Carlos Venâncio (Universidade da Beira Interior, Portugal), Moisés de Lemos Martins e Rosa Cabecinhas (Universidade do Minho, Portugal), a artista e investigadora Catarina Simão, entre outros.

Entrada livre.