Como usar softwares para gestão bibliográfica numa investigação?

O uso de softwares que podem ser utilizados na gestão digital das referências bibliográficas, com enfoque no uso do Endnote e do Mendeley, foi um dos tópicos abordados na sessão sobre “Pesquisa bibliográfica, normas de citação e gestão digital de referências (Endnote/Mendeley)”, que decorreu na Universidade do Minho no passado dia 2 de junho.

Além deste, o Professor Alberto Sá focou-se em técnicas de pesquisa e seleção bibliográfica, bem como em regras para a citação e a referenciação.

Pesquisa bibliografica

Esta sessão encerra, por agora, o ciclo de ações de formação propostas pelo Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) no âmbito do Doutoramento FCT em “Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade”.

Guardar

Guardar

Pesquisa bibliográfica e gestão de referências é o tema da próxima formação

calendario

Decorre no próximo dia 2 de junho a próxima ação de formação organizada no âmbito do Doutoramento FCT em “Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade”.

A iniciativa é do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) e terá lugar no laboratório M2, sito no piso 0 do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade do Minho.

Entre as 14:00 e as 17:00, o Professor Alberto Sá debruçar-se-á sobre a pesquisa científica do ponto de vista da pesquisa bibliográfica,  das normas de citação e referenciação de obras e do uso de ferramentas digitais, Endnote e Mendeley, para a gestão de referências.

Guardar

Guardar

Guardar

Sessão sobre estratégias de escrita e publicação científica decorreu na UMinho

Rui Sousa-Silva, docente da Universidade do Porto, esteve na Universidade do Minho no passado dia 13 de maio, para ministrar uma formação dedicada ao tema “Publicação e Transferência de Conhecimento”.

O docente debruçou-se sobre as especificidades do texto científico, da escrita académica e científica, bem como sobre a participação em eventos científicos e a preparação de trabalhos para publicação.

IMGP4949

O calendário de ações de formação sob a responsabilidade do CECS (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade) prossegue com a sessão dedicada ao tema “Pesquisa bibliográfica, normas de citação e gestão digital de referências (Endnote/Mendeley)” e decorrerá no dia 2 de junho, com o Professor Alberto Sá.

Ação de formação sobre “Publicação e transferência de conhecimento” é já no sábado, 13/05

Imagem

Tem início no próximo sábado, dia 13 de maio, a ação de formação ministrada pelo Professor Rui Sousa-Silva dedicada ao tema “Publicação e transferência de conhecimento”.

O evento terá lugar na Sala de Reuniões do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho (ICS-UM), no piso 2, e decorrerá no horário 10.00-13.00 / 14.00-16.00.

 Resumo:

A publicação e a transferência de conhecimento são, atualmente, duas áreas essenciais do trabalho académico e científico. Se, por um lado, os académicos e os investigadores são incentivados a publicar, sob pena de perecerem, por outro, é essencial que os seus trabalhos científicos sejam relevantes e de alta qualidade, de modo a serem facilmente aceites em processos de revisão por pares (quer com vista à sua publicação em revistas e livros, quer para apresentação em congressos). Nesta formação, procura-se fomentar um conhecimento aprofundado das especificidades da escrita académica e científica, incentivar a aquisição de métodos e técnicas de escrita científica, conhecer as técnicas e processos de preparação de resumos para submissão a congressos ou para inclusão noutras produções académicas (livros, teses, etc.) e desenvolver a capacidade de escrita de textos científicos. A sessão, com uma duração total de cinco horas, encontra-se estruturada em duas partes: a primeira parte, dedicada à escrita científica, aborda a distinção entre o texto científico e outros géneros textuais (literário, jornalístico, publicitário, etc.), aponta as diferenças entre tipos de texto científico (e.g., ensaio, trabalho empírico, artigo e capítulo, entre outros), discute as formas de citação e referenciação (como citar e quando citar) e debate os princípios de integridade e honestidade académica; a segunda parte é dedicada à apresentação de trabalhos em eventos científicos e à preparação para publicação, nomeadamente a redação de resumos, o design de materiais de apresentação, a divulgação e promoção do trabalho científico, a estruturação e redação de artigos científicos e o conhecimento do processo de publicação. A sessão termina com um debate sobre os aspetos mais relevantes da escrita científica.

Guardar

Guardar

Guardar

Manuela Ivone Cunha refletiu sobre conceitos fundamentais para a investigação científica

No passado dia 22 de março, a Professora Manuela Ivone Cunha ministrou uma ação de formação subordinada ao tema “Reflexividade e prática científica”. Com uma vasta e interessada audiência, a formação centrou-se em conceitos fundamentais que os doutorandos e os investigadores devem considerar ao longo do seu percurso (abordando noções como as de exotização, essencialismo, orientalismo, entre outras), bem como nas lógicas subjacentes à hegemonia na ciência.

ReflexividadePraticaCientifica

O calendário de ações de formação sob a responsabilidade do CECS (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade) prossegue com a organização da próxima, que se dedica ao tema “Publicação e transferência de conhecimento” e terá lugar no dia 13 de maio, com o Professor Rui Sousa-Silva.

Guardar

Guardar

Ação de formação sobre “Reflexividade e prática científica” decorre amanhã

dataDecorre amanhã, no Auditório do Instituto de Educação da Universidade do Minho (edifício ao lado do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho (ICS-UM), a ação de formação dedicada ao tema “Reflexividade e prática científica”. Entre as 16:30-19:30, a Professora Manuela Ivone Cunha focar-se-á nos conteúdos que se seguem:

1. Reflexividade e efeitos de hegemonia na ciência: citação, comparabilidade, fontes e constituição de corpus bibliográficos. Cosmopolitismo provinciano e provincianismo metropolitano. Efeitos conceptuais e efeitos na abertura e na criatividade científica.

2. Reflexividade na prática científica.

Precauções teóricas face a distorções correntes: exotização e essencialização; sociocentrismo e etnocentrismo; cronocentrismo; psicologismo e moralização. Exemplos em investigações concretas.

Guardar

Guardar

Pedro Andrade ministrou formação sobre novos media e fontes digitais

Decorreu no dia 23 de fevereiro a ação de formação intitulada “Novos media e fontes digitais para a pesquisa sobre a comunicação no seio das atuais sociedades transculturais em rede”.

Sob a direção do formador Pedro Andrade, os estudantes presentes  tiveram oportunidade de aprofundar o papel dos media e das fontes digitais no âmbito da investigação científica.

PedroAndrade

A ação de formação regeu-se pelos seguintes conteúdos programáticos:

1. Teoria
• Transculturas da Ciência e das novas Tecnologias.
• A comunicação textual, visual e sonora nas e-Ciências Sociais e nas Digital Humanities.
• Ethos, ética e estética transculturais no ciberespaço e no cibertempo.
• Écrans de visibilidade social das transculturas globais e locais.
• Literacias científica, tecnológica e artística nas redes académicas e de
investigação.

2. Práticas
• Metodologias digitais do jornalismo de investigação e da “investigação jornalizada”: web pages, blogues, RSS, wikis, content curation, redes sociais, redes e bases de conhecimento.
• Fontes primárias, secundárias e terciárias pesquisáveis no ciberespaço.
• A cultura visual das notícias.
• A publicidade pós-moderna.
• Storytelling visual: scripts, storyboards e disseminação nas redes sociais.

Esta iniciativa foi do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) e teve como obejtivo apoiar os estudantes do Doutoramento FCT em “Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade”, que tem o apoio financeiro da FCT/MCTES (Ministério Ciência, Tecnologia e Ensino Superior) e do Fundo Social Europeu através do Programa Operacional do Capital Humano (PO CH).

Guardar

Guardar

Guardar

CECS organiza ações de formação complementar

O Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) está a organizar três ações de formação complementar dirigidas aos alunos das quatro edições do Doutoramento FCT em “Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade”.
Estas iniciativas destinam-se preferencialmente aos doutorandos do curso e, em segundo lugar, a alunos de formação pós-graduada das instituições pertencentes ao consórcio. Caso haja vagas sobrantes, investigadores ligados aos centros de investigação do consórcio poderão inscrever-se.

As inscrições deverão ser efetuadas via e-mail para marianalameiras2@gmail.com dentro dos prazos indicados em baixo.

1. Ação “Novos media e fontes digitais para a pesquisa sobre a comunicação, no seio das atuais sociedades transculturais em rede”

Formador: Professor Pedro Andrade

Data, horário e local: 23/02/2017, 16:30-19:30. Sala de Atos do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho (ICS-UM)

Número máximo de participantes: 40.

Pedido de inscrição até: 22/02/2017.

2. Ação “Reflexividade e prática científica”

Formadora: Professora Manuela Ivone Cunha

Data, horário e local: 22/03/2017, 16:30-19:30. Pequeno Auditório do Instituto de Educação da Universidade do Minho (edifício ao lado do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho (ICS-UM)

Número máximo de participantes: 40.

Pedido de inscrição até: 15/03/2017.

3. Ação “Publicação e transferência de conhecimento” 

Formador: Professor Rui Sousa-Silva

Data, horário e local: 13/05/2017, 10.00-13.00 / 14.00-16.00. Sala de reuniões, no piso 2 do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho (ICS-UM)

Número máximo de participantes: 15.

Pedido de inscrição até: 05/05/2017.

4. Ação “Pesquisa bibliográfica, normas de citação e gestão digital de referências (Endnote/Mendeley)” 

Formador: Professor Alberto Sá

Data, horário e local: 02/06/2017, 14.00-17.00. Sala de Atos do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho (ICS-UM)

Número máximo de participantes: 40.

Pedido de inscrição até: 26/05/2017.

Estas iniciativas destinam-se a apoiar os estudantes do Doutoramento FCT em “Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade”, que tem o apoio financeiro da FCT/MCTES (Ministério Ciência, Tecnologia e Ensino Superior) e do Fundo Social Europeu através do Programa Operacional do Capital Humano (PO CH).
LogosAtuais_dout-fctLogosFinanciamento_dout-fct

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Walter Dean ministrou curso “Elements of Journalism”

No passado mês de outubro de 2016 teve início o curso “Elements of Journalism”, ministrado por Walter Dean na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT).

ElementsofJournO evento contou com o apoio do Doutoramento FCT em “Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade” e foi uma iniciativa de um dos centros de investigação pertencentes ao consórcio(CICANT - Centro de Investigação em Comunicação Aplicada, Cultura e Novas Tecnologias).

Walter Dean, diretor pedagógico do “Committee of Concerned Journalists”, trabalhou com jornalistas em todo o mundo para melhor compreender os princípios do jornalismo e identificar as práticas que distinguem o jornalismo de todos os outros meios de comunicação e informação. É co-autor de um completo estudo sobre jornalismo televisivo local nos Estados Unidos, que foi publicado em 2007, pela Cambridge University Press, sob o título “We Interrupt this Newscast”.

Em entrevista à “Visão”, Walter Dean explica porque “o jornalismo grátis na Internet foi um erro fatal”.

Guardar

Guardar